Jelly Roll Morton – Jazz no Feirão do Vinil

By Feirão do Vinil,

  Filed under: Feirão do Vinil, Jazz, Popular
  Comments: None

 

 

Jelly Roll Morton – Jazz no Feirão do Vinil

 

Ferdinand Joseph LaMothe, o grande Jelly Roll Morton, decidiu trabalhar como cafetão aos 16 anos. Arranjou emprego em um prostíbulo popular de New Orleans, graças ao seu talento no manejo de dois instrumentos: a navalha e o piano.

Gostava de botar banca de que o Jazz seria uma invenção totalmente sua. É claro que, nem mesmo ele, acreditava nisso. Todo gênero popular nasce de diversas experiências, junções e se desenvolve através de um processo de criação coletiva. No caso do Jazz, Jelly Roll é, certamente, um dos muitos pais do gênero, não seu criador!

Mas Jelly Roll estava lá e sabia como ninguém contar a história. Jass era escrito com “S”, pois nasceu nos ambientes freqüentados por marginais e prostitutas. O “J” é de jasmim, o perfume preferido das damas da noite e ASS é exatamente o que você está pensando, segundo o próprio em mais de um depoimento. Segundo ele e outros dos primeiros músicos do gênero, a grafia com “Z” foi coisa dos brancos para afastar a conotação sexual.

Mesmo depois de alcançar respeito e dar início a uma carreira com a ascensão do gênero que ajudou a inventar, vivia se metendo em encrencas, não perdendo a oportunidade de se meter em uma briga. Não tenho dúvidas que, caso alguém lhe dissesse que o Jazz agora era branco na poesia e negro no coração, quebraria a cara do sujeito!

Jelly Roll Morton e outros imortais do Jazz estão no Feirão do Vinil em LPs, compactos, CD e todos os demais formatos. Tudo dentro da promoção de 5 reais a peça e descontos em compras a partir de 40 reais.

Seja o primeiro a comentar

Seu Perfil