Hip Hop e Rap Nacional no Feirão do Vinil

By Feirão do Vinil,

  Filed under: Anos 80, CD, Coleção, Fita K7, Rap Nacional
  Comments: None

 

30 anos de São Bento – Estação primeira do Movimento Hip Hop brasileiro

 

Há 30 anos anos começavam a acontecer as primeiras manifestações que dariam origem ao Movimento Hip Hop brasileiro na Estação São Bento do metrô.

Atualmente o Movimento Hip Hop costuma ser celebrado como uma das principais manifestações sócio-culturais das periferias brasileiras, ultrapassando os limites de classes sociais e emprestando sua estética à moda, ao cinema e à televisão, culminando em números de vendas de CDs impressionantes, principalmente se levarmos em conta que a maioria de seus artistas costuma gravar por pequenos selos. Hoje, pode-se dizer que muito do que de melhor foi feito na renovação da MPB do inicio dos anos 1990 até hoje, tem alguma coisa a ver com o hip hop. Poucos sabem, porém, que há vinte anos, quando importado dos Estados Unidos o movimento aportou no Brasil, a história não era bem essa.

As primeiras manifestações que deram origem ao que hoje é o Movimento Hip Hop brasileiro tiveram na Estação São Bento do metrô de São Paulo seu epicentro. Foi lá que, entre 1985 e 1986, um grupo de garotos impressionados pelo break dancing e integrantes de algumas das primeiras e mais importantes equipes de break do país começaram a se encontrar para promover rachas da dança. A escolha do local deu-se por que o piso da estação funcionava perfeitamente como pista de dança e possuía espaço o suficiente para que os b-boys e b-girls pudessem mostrar suas coreografias. A principio, a turma do break conseguia dançar a vontade sem ser incomodada, inclusive utilizando a eletricidade do local para ligar seus aparelhos de som. Com o passar do tempo, no entanto, alguns seguranças da estação passaram a proibi-los de utilizar as tomadas na esperança de expulsar os dançarinos do local. Mal sabiam que com aquela atitude acabavam de dar o primeiro passo para que começassem a surgir os primeiros raps brasileiros. Como não era possível dançar sem música, os garotos se viram num dilema, pois não queriam abandonar aquele local que oferecia uma pista perfeita. A solução veio de Altair Gonçalves, hoje mais conhecido como Thaíde e na época integrante da Back Spin Crew, clássica equipe de break nacional e a primeira a freqüentar a São Bento. Altair, fã do repente nordestino e que naquele momento já começava a produzir algumas rimas em cima de bases de artistas de rap americanos, propôs ao grupo criar bases improvisadas nas latas de lixo da estação, sobre as quais mandaria suas rimas. A solução foi um sucesso e em pouco tempo outros rimadores uniram-se à trupe.

Não demorou muito para que jornalistas em busca de pautas percebessem o aglomerado de pessoas que ali se reuniam para assistir as apresentações dos garotos e matérias começassem a pipocar em jornais, revistas e televisão. Em 1989, a gravadora Eldorado sairia na frente lançando a coletânea Hip hop cultura de rua, composta exclusivamente de grupos de rap surgidos na São Bento. Com o sucesso da música Corpo Fechado, composta e gravada pela dupla Thaíde e DJ Hum, o disco acabou vendendo cerca de 60.000 copias, marca expressiva para a época, e confirmou que o rap brasileiro havia chegado para ficar. A partir daí a historia é bem conhecida e passa por nomes como Racionais MCs, Pavilhão 9, RZO, DMN e MV Bill entre outros.

O Feirão do Vinil conta com uma infinidade de títulos do hip hop e rap brasileiro. Todos em ótimo estado e a 5 reais cada.

 

Seja o primeiro a comentar

Seu Perfil