Category: Western


Trilhas Sonoras de Western no Feirão do Vinil

By Feirão do Vinil,

 

Ennio Morricone, Franck Pourcel e as trilhas sonoras de Faroeste

 

Apesar dos últimos bons filmes de Quentin Tarantino, Jango Livre e Os Sete Odiados, e do Excelente O Assassinato de Jesse James Pelo Covarde Robert Ford, as tramas ambientadas no Velho Oeste andam em baixa no cinema há muito tempo.

Verdadeira máquina de fazer dinheiro, dentro da milionária indústria de sonhos de Hollywood, o gênero esteve presente desde o início do cinema como entretenimento e produziu clássicos incontáveis como Shane, Nos Tempos das Driigências, Bravura Indômita, Matar ou Morrer e Sete Homens e um Destino – que teve como inspiração o não menos célebre Os Sete Samurais de Akira Kurosawa – entre outros.

Como grandes filmes e grandes trilhas sonoras são itens que, quase sempre caminham juntos, um dos grandes exemplos é o grande Butch Cassidy e Sundance Kid, protagonizado por Paul Newman e Robert Redfor e maravilhosa trilha sonora composta por Burt Bacarach. Impossível ver o filme não sair cantando o Rain Drops Keep Fallin´on My Head.

Mas quando se fala em faroeste – e trilhas sonoras, claro – os nomes de Sérgio Leone, Clint Eastwood e Ennio Moriconni são impossíveis de serem esquecidos. Leone que é o homem por trás do grandioso Era Uma Vez no Oeste e também dirigiu a maravilhosa trilogia do Homem sem nome, estrelada por Eastwood e composta dos filmes Por um Punhado de Dólares, Por uns Dólares a Mais e O Bom, o Mau e o Feio. Todos contando com primazia musical das composições de Ennio Morriconi.

O Feirão do Vinil possui uma grande variedade de trilhas sonoras, inclusive coletâneas com temas extraídos dos Western Spaguetti (versão italiana dos westerns norte-americanos) e praticamente todos os títulos citados acima.

Se você é fã de cinema, musica e western, faça uma visita. A recompensa pode ser das mais gratificantes.

 

Feirão do Vinil

Endereço Rua Quintino Bocaiúva, 309 – Sé

São Paulo – SP

Tel.: (11) 3105-6714

 

Promoção do Feirão do Vinil dá descontos e oferece discos a 2 reais.

By Feirão do Vinil,

 

 

Promoção do Feirão do Vinil dá descontos e oferece discos a 2 reais.

 

Deu a louca no Feirão do Vinil! Além de oferecer álbuns e compactos de vinil, CDs, DVDs e outros formatos, mesmo raros e importados, a apenas 5 reais a peça, a loja agora também está promovendo uma série de descontos e promoções.

Agora, a cada 40 reais em compra os clientes da loja ganham um desconto de 5 reais, que o comprador pode investir na aquisição de mais um vinil, CD ou DVD, enriquecendo ainda mais sua coleção.

Mas não é só isso. O Feirão do Vinil também acaba de inaugurar uma seção de discos em promoção a 2 reais a peça.

Imperdível para colecionadores e aficionados por música.

 

Feirão do Vinil – Esquina Cultural

Rua Quintino Bocaiuva, 309 – Sé

Tel. 3105-6714

Léo Canhoto e Robertinho

By Feirão do Vinil,

 

 

Léo Canhoto e Robertinho

 

Também conhecidos como “Os Hippies do Mundo Sertanejo”, a dupla Léo Canhoto e Robertinho foi formada em Goiânia no ano de 1968. Fizeram muito sucesso nas décadas que se seguiram com canções inesquecíveis como “Apartamento 37”, “O Último Julgamento”, “Meu Velho Pai”, “A Gaivota” e “Meu Palco Caiu”, entre outras. Mas foi com um formato totalmente original de distinguível dentro do segmento da musica sertaneja brasileira que se tornaram uma história à parte.

Inspirados por filmes de Faoeste e Western Spaguetti ou Bang-bang à Italiana, durante a década de 70 a dupla gravou uma séria de faixas que, mais do que canções, funcionavam também como roteiro de tramas violentas protagonizadas por personagens como Roque Bravo, Xerife Lobo Negro, O Homem Mau (“Mau, mesmo!”), Delega Jaracoçu e outros. Era quase como uma versão sertaneja do Samba de Breque de Moreira da Silva, estreladas por seu personagem Kid Morengueira (que será tema de um outro artigo aqui, logo mais).

As canções possuíam diálogos, sonoplastias e contavam sobre facínoras do velho oeste que chegavam para tirar o sossego de cidades tranqüilas, Xerifes corajosos que os combatiam, lutas de salão, valentões em busca de briga e tudo sempre terminava com um bom tiroteio e uma certa dose de humor. Como é de lei numa boa trama de Mocinhos e Bandidos.

A dupla chegou a estrear o clássico do Western Feijoada – subgênero, dentro do universo do cinema marginal brasileiro –, “Chumbo Quente” (1977).

A discografia de Léo Canhoto e Robertinho está entre as raridades disponíveis para aquisição no Feirão do Vinil. Tudo por 5 reais a peça.