Category: Samba de Breque


Moreira da Silva e o Samba de Breque no Feirão do Vinil

By Feirão do Vinil,

 

Moreira da Silva e o Samba de Breque no Feirão do Vinil

 

Primeiro de Abril é considerado o dia mentira, mas mereceria muito bem ser O Dia do Malandro, afinal, foi nesta data que nasceu Moreira da Silva, o saudoso Kid Morengueira, em 1902.

 

Nascido da Tijuca mas criado no Salgueiro, só iniciou os estudos aos nove anos e abandonou logo aos onze, quando o pai faleceu. Foi empregado de fábricas, tecelagens e chofer de ambulância e motorista de táxi. Foi dirigindo seu taxi que fez amizade com Ismael Silva que, percebendo o potencial o rapaz, o incentivou a cantar.

Em 1931, a convite de Getúlio Marinho, estreou em disco, através da gravadora Odeon, com os cânticos de Umbanda Ererê e Rei de Umbanda. A partir daí não parou mais. Foi responsável por sucessos históricos do samba como Na Subida do Morro, Aceitei na Milhar, O Rei do Gatilho, Jogando com o Capeta, Fui a Paris e Amigo Urso, entre tantos outros.

Considerado o criador do samba de breque, na década de 60, foi o samba O Rei do Gatilho, de Miguel Gustavo, que lanço o personagem, um caubói que, como o Zorro americano, tinha por companheiro fiel um índio, o Kid Morengueira, que passou a ser o apelido que o acompanhou pelo resto da vida.

Em 1992, foi tema do enredo da escola de samba Unidos de Manguinhos. Em 1995 gravou “Os 3 Malandros In Concert” com Dicró e Bezerra da Silva, aos 93 anos de idade.

Participou do histórico disco de Chico Buarque de Holanda, a “Ópera do Malandro” de 1979, fazendo dueto com o próprio Chico.

Em 1996, foi tema do livro Moreira da Silva – O Último dos Malandros. Com 98 anos de idade, ainda se apresentava em shows.

O Feirão do Vinil possui boa parte da obra de Moreira da Silva em seu acervo. Tudo a cinco reais cada.