Category: Coleção


Um novo lote de Cds chega ao Feirão do Vinil

By Feirão do Vinil,

 

 

Um novo lote de Cds chega ao Feirão do Vinil

 

O Feirão do Vinil que já contava com um acervo de mais de 11 mil CDs acaba de receber um novo lote de mais de 7 mil títulos. A promoção continua, com cada peça a 5 reais e desconto nas compra acima de 40 reais.

Entre títulos nacionais e importados, estão variados artistas de todos os segmentos musicais, indo do rock à MPB, do Samba ao Jazz, da musica eletrônica ao clássico e erudito.

São artistas como a Banda de Pífanos da Caruaru, RPM, Elis Regina, Titãs, Skank, Roberto Carlos, Duke Ellington, Nirvana, Elvis Costello, Oasis, The Smiths, The Cure, Thelonius Monk, Marisa Monte, Gal Costa, Doces Bárbaros, Caetano Veloso e etc.

A grande variedade de estilos e áreas da musica também vai de gravações ao vivo, Temas de novelas, trilhas sonoras de filmes, encontros especiais e parcerias, além de muitos artistas em execução acústica.

Ainda chamando a atenção de muitos colecionadores, os Compact Discs são um verdadeiro prazer para os amantes da mídia, que, no Feirão do Vinil, encontrarão um verdadeiro Paraíso dos disquinhos digitais, em excelente estado e a preços baixíssimos.

Feirão do Vinil – Esquina Cultural

Rua Quintino Bocaiuva, 309 – Sé

Tel. 3105-6714

 

 

Promoção do Feirão do Vinil dá descontos e oferece discos a 2 reais.

By Feirão do Vinil,

 

 

Promoção do Feirão do Vinil dá descontos e oferece discos a 2 reais.

 

Deu a louca no Feirão do Vinil! Além de oferecer álbuns e compactos de vinil, CDs, DVDs e outros formatos, mesmo raros e importados, a apenas 5 reais a peça, a loja agora também está promovendo uma série de descontos e promoções.

Agora, a cada 40 reais em compra os clientes da loja ganham um desconto de 5 reais, que o comprador pode investir na aquisição de mais um vinil, CD ou DVD, enriquecendo ainda mais sua coleção.

Mas não é só isso. O Feirão do Vinil também acaba de inaugurar uma seção de discos em promoção a 2 reais a peça.

Imperdível para colecionadores e aficionados por música.

 

Feirão do Vinil – Esquina Cultural

Rua Quintino Bocaiuva, 309 – Sé

Tel. 3105-6714

Hip Hop e Rap Nacional no Feirão do Vinil

By Feirão do Vinil,

 

30 anos de São Bento – Estação primeira do Movimento Hip Hop brasileiro

 

Há 30 anos anos começavam a acontecer as primeiras manifestações que dariam origem ao Movimento Hip Hop brasileiro na Estação São Bento do metrô.

Atualmente o Movimento Hip Hop costuma ser celebrado como uma das principais manifestações sócio-culturais das periferias brasileiras, ultrapassando os limites de classes sociais e emprestando sua estética à moda, ao cinema e à televisão, culminando em números de vendas de CDs impressionantes, principalmente se levarmos em conta que a maioria de seus artistas costuma gravar por pequenos selos. Hoje, pode-se dizer que muito do que de melhor foi feito na renovação da MPB do inicio dos anos 1990 até hoje, tem alguma coisa a ver com o hip hop. Poucos sabem, porém, que há vinte anos, quando importado dos Estados Unidos o movimento aportou no Brasil, a história não era bem essa.

As primeiras manifestações que deram origem ao que hoje é o Movimento Hip Hop brasileiro tiveram na Estação São Bento do metrô de São Paulo seu epicentro. Foi lá que, entre 1985 e 1986, um grupo de garotos impressionados pelo break dancing e integrantes de algumas das primeiras e mais importantes equipes de break do país começaram a se encontrar para promover rachas da dança. A escolha do local deu-se por que o piso da estação funcionava perfeitamente como pista de dança e possuía espaço o suficiente para que os b-boys e b-girls pudessem mostrar suas coreografias. A principio, a turma do break conseguia dançar a vontade sem ser incomodada, inclusive utilizando a eletricidade do local para ligar seus aparelhos de som. Com o passar do tempo, no entanto, alguns seguranças da estação passaram a proibi-los de utilizar as tomadas na esperança de expulsar os dançarinos do local. Mal sabiam que com aquela atitude acabavam de dar o primeiro passo para que começassem a surgir os primeiros raps brasileiros. Como não era possível dançar sem música, os garotos se viram num dilema, pois não queriam abandonar aquele local que oferecia uma pista perfeita. A solução veio de Altair Gonçalves, hoje mais conhecido como Thaíde e na época integrante da Back Spin Crew, clássica equipe de break nacional e a primeira a freqüentar a São Bento. Altair, fã do repente nordestino e que naquele momento já começava a produzir algumas rimas em cima de bases de artistas de rap americanos, propôs ao grupo criar bases improvisadas nas latas de lixo da estação, sobre as quais mandaria suas rimas. A solução foi um sucesso e em pouco tempo outros rimadores uniram-se à trupe.

Não demorou muito para que jornalistas em busca de pautas percebessem o aglomerado de pessoas que ali se reuniam para assistir as apresentações dos garotos e matérias começassem a pipocar em jornais, revistas e televisão. Em 1989, a gravadora Eldorado sairia na frente lançando a coletânea Hip hop cultura de rua, composta exclusivamente de grupos de rap surgidos na São Bento. Com o sucesso da música Corpo Fechado, composta e gravada pela dupla Thaíde e DJ Hum, o disco acabou vendendo cerca de 60.000 copias, marca expressiva para a época, e confirmou que o rap brasileiro havia chegado para ficar. A partir daí a historia é bem conhecida e passa por nomes como Racionais MCs, Pavilhão 9, RZO, DMN e MV Bill entre outros.

O Feirão do Vinil conta com uma infinidade de títulos do hip hop e rap brasileiro. Todos em ótimo estado e a 5 reais cada.

 

Carnaval no Feirão do Vinil – Sambas de Enredo

By Feirão do Vinil,

Sambas enredo das escolas de samba de todos os carnavais

 

Um dos grandes filões do mercado fonográfico brasileiro sempre foram os discos contendo os sambas enredo das Escolas de Samba do Rio de Janeiro e São Paulo. Não é de se estranhar que, dentre os colecionadores de álbuns de vinil, as coletâneas anuais, lançadas desde os carnavais de final dos anos 1960, os aficionados pelo tema só cresçam.

O primeiro samba-enredo gravado foi “Exaltação a Tiradentes”, de Fernando Barbosa Júnior e Mano Décio da Viola, Estanislau Silva e Penteado, pelo cantor Roberto Silva, com o título reduzido para simplesmente “Tiradentes”, para o Carnaval de 1955, mas obteve pouca repercussão. O samba tinha sido apresentado pela Império Serrano, originalmente em 1949.

Em 1967, o samba-enredo da Mangueira “O Mundo Encantado de Monteiro Lobato” fez sucesso por todo o Brasil, em gravação de Eliana Pittman, estimulando o lançamento do primeiro álbum de sambas-enredo, que reunia todos os sambas do ano, em 1968, intitulado “Festival do Samba”.

De lá pra cá, os discos de contendo as melhores composições que embalaram os desfiles na avenida e se tornaram parte da memória afetiva dos que viveram aqueles carnavais se tornaram obrigatórios para quem costumava decorar o tema da escola de seu coração para cantar na avenida e guardá-lo para audições pós –carnavalescas.

O Feirão do Vinil oferece uma grande quantidade de álbuns originais, em ótimo estado de conservação de todos os carnavais e de diversas localidades do país ao preço de 5 reais cada.

 

 

 

 

Pictures Discs no Feirão do Vinil

By Feirão do Vinil,

 

 

A Beleza dos Picture Discs

 

Produto destinado aos colecionadores e fãs mais assíduos, dispostos a pagar um pouco mais por uma peça diferenciada da obra de seu artista preferido, as Picture Discs continuam seduzindo e conquistando admiradores no mundo inteiro até os dias atuais.

Vinil transparente, trazendo imagens inseridas no interior, sob a face tocável do disco, as disco pictures ganharam notoriedade a partir dos anos 1970, mas sua origem vem de muito antes disso. Já em 1900, o compacto de sete polegadas lançado pela Gramophne canadense trazia em sua superfície a imagem do famoso cãozinho, ao lado de um gramofone, que se tornou icônico como símbolo da RCA Victor.

Os primeiros Picture Discs da era moderna remetem aos anos 70 e a arte produzida para o álbum Airconditioning (1971) do psicodélico Curved Air é a pedra fundamental. O disco chegou a ganhar o prêmio de melhor conceito visual e arte de capa na edições de melhores do ano do semanário musical New Musical Express (NME) no ano de seu lançamento.

De lá pra cá, a arte de colocar imagens nos álbuns de vinil se tornou um atrativo à parte para obras de praticamente todos os artistas, como Pink Floyd, Yes, Black Sabath, Led Zeppelin, Michael Jackson, Duran Duran, Siouxie and the Banshees e até Nirvana.

São muito colecionáveis as obras com arte no vinil produzidas para a dance music e especificamente para o uso de DJs de tecno, hip hop e musica eletrônica no geral.

Mas foram as bandas de rock progressivo e heavy metal que sempre tiveram um carinho pelo formato.

Outro segmento que adotou o Picture Disc e hoje possui um verdadeiro culto de seguidores e colecionadores é de musica infantil. Desde disquinhos com historinhas narradas, passando por trilhas sonoras de filmes e desenhos animados, a disco Picture para crianças é um verdadeiro tesouro para os fãs.

O Feirão do Vinil possui uma série destas raridades disponíveis para o deleite dos amantes das artes de superfície em vinil. Venha conferir. Tudo em ótimas condições e por aquele preço camarada de sempre.